O que você deve saber sobre a gastrite

Talvez uma das partes que mais prejudicamos no nosso corpo, na maioria das vezes sem nos dar conta, é que nosso estômago, e uma das doenças mais comuns é a gastrite. Esta consiste em uma inflamação da mucosa gástrica, produzida por diferentes causas.


Entre as razões mais comuns por que ocorre esta doença, encontram-se o consumo de alguns alimentos, o álcool, o tabaco e o consumo contínuo de algum tipo de drogas. Mas a causa mais frequente é a infecção por uma bactéria chamada helicobacter pylori. Embora não se conheça o modo de contágio, os especialistas ressaltam que a sua transmissão pode ocorrer pelo consumo de água ou alimentos contaminados.


Para ter um diagnóstico adequado, devemos nos submeter, após consulta com um médico, a um processo de gastroscopia e, desta maneira, pode-se realizar uma análise da mucosa gástrica através de biópsia.



Sintomas da gastrite


Variam de acordo com o nosso organismo. Se sofrer de gastrite poderemos sentir dor de estômago (especialmente na parte superior do abdômen) náuseas, vômitos. Você também pode experimentar um forte ardor e a pressão abdominal, indigestão e gases.


Tipos de gastrite


Podemos identificar os diferentes tipos de gastrite, de acordo com sua procedência, o seu alcance e a forma como se vai desenvolvendo.


A gastrite crônica, por exemplo, vai apresentando gradualmente e perdura por um tempo prolongado em nosso organismo, enquanto que a gastrite aguda surge rapidamente e os sintomas podem ir desaparecendo à medida que melhora a condição do paciente.


Dentro da categoria cónica existe a gastrite atrófica, que pode gerar alteração do tecido interno do estômago, chegando mesmo a causar, em alguns casos, câncer.


Também é possível categorizar a gastrite de acordo com a sua origem ou causa. É assim como se encontram casos de gastrite viral, nervoso, emocional, auto-imune, entre outras.


Como podemos tratar a gastrite?


Claro, a primeira recomendação que fazemos é que, em caso de que se apresentem sintomas ou indícios de esta doença, possamos consultar um médico. De acordo com as características da doença, os tratamentos podem variar, razão pela qual é necessário que identifiquemos o tipo de gastrite que estamos sofrendo, desta forma podemos focar melhor o tratamento. Geralmente, a gastrite se combate com antiácidos. Igualmente, se a gastrite tem sido produzida por uma infecção, se ataca a sua origem com antibióticos. Além disso, uma forma muito eficaz de combater esta doença é através de mudanças em nossa dieta, evitando certos tipos de alimentos ou bebidas nocivas para o nosso organismo e cuidando de nossos horários para as refeições diárias.

Receitas ricas em cálcio

O cálcio é um mineral encontrado em abundância no corpo humano e cumpre uma função muito importante, já que ajuda a formar os dentes e os ossos, evita a coagulação do sangue, traz na contração e relaxamento muscular, na secreção de hormônios e enzimas, o envio e recepção de sinais nervosos e a manutenção do ritmo cardíaco.


Dependendo da idade, varia a quantidade necessária de consumo de cálcio. Por exemplo: as crianças, os adolescentes e os idosos precisam de mais cálcio do que os adultos jovens para um desenvolvimento adequado e prevenção de doenças como a osteoporose.


O cálcio, principalmente, é encontrada em produtos derivados do leite, como o iogurte, os soros e os queijos. Mas também existem outras fontes ricas neste mineral: os ovos de galinha, frutos secos, vegetais de folhas verdes como o espinafre, aipo, couve, brócolis, nabo e a acelga; as leguminosas secas, como grão-de-bico, feijão e lentilha; frutas como laranja, ameixa, frutas e figos; e em vários tipos de peixes como a sardinha, o bacalhau, o salmão e a truta.


Em seguida, faremos algumas deliciosas receitas com ingredientes ricos em cálcio para você fazer em casa e desfrutar com a sua família:


1. Creme de espinafre


O principal ingrediente desta receita é a de espinafre, que contém 99 mg de cálcio por cada 100 gr.


Ingredientes:


-500 gr de espinafres frescos


-1/2 cebola branca


-4 batatas cozidas


-1 xícara de caldo de legumes


-1 colher de sopa de azeite de oliva


-creme de leite a gosto


-sal, pimenta do reino e cominho a gosto


-queijo listrado


Preparação:


Refogar a cebola com sal, pimenta e cominho a gosto. Adicionar as batatas previamente cozidas e triturarlas enquanto sofríen. Adicionar as folhas de espinafre até que tomem uma tonalidade brilhante.


Incorporar o caldo de legumes, misture e deixe ferver durante 15 minutos aproximadamente.


Se desejar, passe a sopa por um passador e sirva com creme de leite, queijo riscos e pimenta por cima.


Aproveitar!


2. Omelete de espargos


O principal ingrediente desta receita é o ovo, que contém 50 mg de cálcio por cada 100 gr.


Ingredientes:


-4 ovos


-aspargos frescos a gosto


-2 tomates


-1/2 cebola branca


-1 colher de sopa de azeite de oliva


-sal, pimenta e orégano a gosto


-100 gr de espinafres frescos


-1 colher de sopa de queijo creme


Preparação:


Refogar a cebola com o tomate durante 1 minuto em fogo baixo. Adicionar os ovos batidos com sal, pimenta e orégano junto com os espargos (você pode cortar alguns e os outros e colocá-los inteiros).


Cozinhar em fogo lento por ambos os lados durante 15 minutos aproximadamente, tampar para que cozinhe bem o ovo e sirva com um pouco de queijo cremoso em cima e espinafre.


Aproveitar!


3. Shake tropical


O principal ingrediente desta receita é o iogurte, que contém mais de 110 mg de cálcio por cada 100 gr.


Ingredientes:


-1 copo de iogurte natural


-1/4 de xícara de morangos, abacaxi e uvas-do-monte


-Mel a gosto


-Castanhas de caju a gosto


Preparação:


Bater o iogurte juntamente com as frutas, até que todos os ingredientes se incorporem bem.


Servir em um copo com mel e colocar-lhe se deseja, mais frutas na parte superior do batido. Decore com castanhas de caju, e outros frutos secos semelhantes (que também são ricos em cálcio).


Aproveitar!