Recomendações para lidar com reações agressivas em pacientes com demência

O comportamento agressivo em pacientes com demência pode apresentar-se em qualquer momento e causar o zelador de um sentimento de tensão e estresse. Saber identificar esta situação é um tema-chave para a gestão e atenção oportuna.


A demência, de acordo com o que afirma o doutor Oscar Correia, médico Psiquiatra, não é uma doença específica que afeta especialmente a população adulta, mas um sintoma cuja condição está relacionada com a deterioração da memória pela morte de neurônios que produz um déficit nas funções que cumpre o cérebro.


Existem vários tipos de demência, entre as mais conhecidas encontram-se: a doença do mal de Alzheimer e a demência vascular, que é o que acontece depois de um acidente vascular cerebral.


As pessoas com demência vão perdendo as memórias de curto prazo, como, por exemplo, as coisas que lhes dizem, o que fazem e até lhes pode esquecer de preparar os alimentos, deslocar-se para fora de sua casa ou ter mudanças no comportamento.


Cuídalos com amor


A agressividade está relacionada com a demência devido a que os pacientes sofrem um dano no córtex frontal do cérebro que regula o comportamento, as emoções e a agressividade. Por esta razão, as pessoas já não são capazes de controlar os impulsos agressivos que se manifestam através de situações frustrantes ou estressantes, como as discussões em família, as proibições, as idéias distorcidas da realidade e as situações do dia a dia que possam viver diariamente, de acordo com o que explica o doutor Correia.


Para gerir de forma adequada as reações agressivas em pacientes com demência, o zelador ou o profissional responsável, deve ter em conta o tipo de doença mental que vive a pessoa, que pode ser desde um transtorno depressivo até um transtorno de ansiedade. Também é indispensável:


Lidar com reações de pacientes com demênciaIdentificar os motivos desencadeadores do comportamento agressivo do paciente, descartando a presença de dor, desconforto ou problemas de mobilidade.


Lidar com reações de pacientes com demênciaNão se deve contradizer ou discutir com o paciente, isso só pode gerar raiva e ansiedade.


Lidar com reações de pacientes com demênciaEvite punir ou repreender, é importante lembrar a condição em que se encontra a pessoa.


Lidar com reações de pacientes com demênciadeve-Se ter uma visão ampla do ambiente do paciente: lugares da casa onde gosta de estar, onde gosta de comer, que é o que mais gosta fazendo.


Lidar com reações de pacientes com demênciaQuando aparecer a agressividade, responder ao paciente com delicadeza e suavidade, perguntando o que lhe acontece.


Lidar com reações de pacientes com demênciaRealizar terapias não-farmacológicas , como a musicoterapia, fisioterapia ou estimulação cognitiva.


Lidar com reações de pacientes com demênciaAntes de tomar qualquer tratamento alternativo com o paciente, deve-se consultar o médico.


Saber entender o paciente e fornecer-lhe os cuidados necessários que possibilitem uma melhor qualidade de vida, são aspectos que ajudam a gerir da melhor forma a agressividade em pacientes com demência.


Um grupo de profissionais em diferentes áreas da saúde está à sua disposição para resolver as suas preocupações.

Fale com nossos especialistas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *